"O verdadeiro analfabeto é aquele que sabe ler, mas não lê." Mario Quintana

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Resenha: A fúria

E ai pessoal, tudo tranquilo?

Hoje trago para vocês mais uma resenha da saga "Diários do vampiro". Estamos quase no final da primeira saga. E o que será que vamos descobrir nesse terceiro livro?
Te garanto uma coisa, muitos mistérios foram solucionados nesse livro... Huuuumm, ficou curioso? Então vamos conferir a resenha. Lembrando que, se você ainda não leu os dois primeiro livros da saga, não leia essa resenha, ela pode e vai conter SPOILER dos livros anteriores. E se você ainda não conferiu as resenhas dos primeiros livros, vai lá conferir. "O despertar" e o "O confronto".





Título: A fúria
Ano: 2010

Título original: The fury
Ano: 1991

Saga: Diários do vampiro
Livro 3

Autora: L. J. Smith
Editora: Galera Record
Tradução: Ryta Vinagre
Gênero: Fantasia / Romance



Amar um vampiro é perigoso demais, e Elena sabia disso. Agora ela tem de enfrentar seu destino, que apesar de ser assustador, atende aos seus desejos. Ela está confusa e passando por uma fase de adaptação. Como se tivesse acabado de nascer, Elena não sabe muito bem como agir, mas uma certeza está bem claro dentro dela. Ela ama o Damon. E ao dele, ela reaprender a como sobreviver. Enquanto isso, um Outro Poder está aterrorizando a cidade. Quem será essa nova ameaça?
Damon tem Elena a seu lado, mas Stephan também a tem. O passado se repete, e os irmãos se vêem nas mesmas questões passadas, mas dessa vez eles querem que o final seja diferente.

O livro inicia de maneira meio confusa, isso por que a Elena está muito confusa. E nós vemos quase tudo do ponto de vista dela, então nós também ficamos meio confusos ao ler. Ela está passando pela transformação, se tornando uma vampira. E ela pensa amar Damon, o que deixa Stephan arrasado, ao ponto de achar que foi o Damon quem matou Elena para apenas te-la ao seu lado. Mas não foi isso, não foi o Damon quem matou Elena.
Uma nova ameaça está na cidade.
Logo que Elena começa a recuperar o controle dos sentidos, ela percebe que ama o Stephan. Mas com aquela indecisão de sempre, sem saber como agir e lidar com o que sente pelo Damon. Ela acaba decidindo que os três devem trabalhar juntos. Assim, mais uma vez o passado assombra Stephan e Damon.

Nesse livro Elena cai na real e percebe que é egoista, mas ela quer mudar e ser diferente. Finalmente ela pensou nos outros, já estava na hora neh?! Ela chega a chorar e se lamentar pelas coisas que fez.
Todos na cidade acreditam que Elena está morte, pois o seu corpo não foi encontrado. E no seu funeral todos fazem discursos sobre ela, elogiam e dizem o quanto eles admiravam ela. Mas ninguém fala algo realmente palpável, ou com alguma profundidade, isso porque na verdade ninguém a conhecia de verdade, e ninguém podia dizer quem realmente Elena era.

Muitas coisas aconteceram nesse funeral. Meredith estava estranha e falava coisas que logo Elena percebeu que era um sinal, e que na verdade, Meredith estava era marcando um encontro com Elena.
Meredith nos surpreende ao relevar coisas do seu passado. E isso explica o porque ela desconfiava que Elena estava viva.

Outra coisa muito estranha que aconteceu no funeral da Elena, foi que os animais de estimação começaram a atacar seus donos, e Bonnie tem uma nova profecia. Um mal está na cidade. Um verdadeira mal com um poder muito grande.

Esse Outro Poder está em Fells Church muito antes do que pensávamos, ele foi o responsável pela morte da Elena, e muitas outras coisas que acreditávamos ter sido o Damon quem tinha feito, descobrimos que na verdade Damon era inocente.
E quem é esse Outro Poder??? Esse é o mistério do livro, e podem ter certeza que a revelação vai espantar muitos.


Nesse livro também descobrimos um pouco mais do passado de Alaric. E finalmente Elena conta a Bonnie e Meredith sobre os vampiros. E todos juntos vão tentar salvar a cidade, que é um ponto que eu achei bem interessante. Mas quando pensamos que Elena está sendo boazinha e pensando nos outros, ela faz alguma burrada e mostra que continua egocêntrica. Pelo menos ela está tentando melhorar neh?! Até o Stephan fala para que ela é egocêntrica e que tudo tem que ser exatamente do jeito que ela quer. Até o Stephan gente, até ele.

Elena... vamos melhorar neh, filha?!

Eu gostei bastante desse livro também, apesar do início ser bem devagar, mas no meio ele ganha força e fica ótimo. Mas os anteriores ainda são melhores, ao meu ver.
E uma coisa que eu fiquei muito intrigado foi que esse livro tem um final, não deixa pontas soltas ou uma brecha para continuar no próximo. Os dois primeiros livros deixaram algo para que a autora pudesse continuar na livro seguinte, mas esse não. Como será que a história vai ser conduzida no próximo livro? Estou curioso para saber.
Mas o final é impecável, assim como os livros anteriores.


CITAÇÕES

"Mas ela não estava verdadeiramente morta. Isso não valia alguma coisa? Stephan pensou que jamais ouviria sua voz novamente, jamais sentiria seu toque...
E agora, quando ela o tocou, queria matá-lo.
Ele parou novamente, recurvando-se, temendo vomitar.
Ver Elena daquele jeito foi uma tortura pior do que vê-la fria, inerte e morta. É possível que Damon o tenha deixado vivo por isso. Talvez esta fosse a vingança dele". (Página 25)

" - Por que sentiria? - disse Stephan com frieza, num tom oco. - Você se arrepende de quando come muita carne? Lamenta pela vaca? - Ele percebeu a expressão nauseada de Matt e pressionou-o, impelindo a dor mais fundo em seu peito. Era melhor que Matt ficasse longe dele de agora em diante, bem longe. Ou Matt poderia terminar como aquela gente do barracão. - Eu sou o que sou, Matt. E se não pode lidar com isso, é melhor ficar longe de mim". (Página 40)

"Ela agora se lembrava de tudo.
A ponte, a água corrente. O terror enquanto o ar deixava seus pulmões e só havia líquido para respirar. A dor que sentiu. E o instante final, quando parou de doer, quando tudo parou. Quando tudo... parou". (Página 51)


Uma curiosidade é que todos os livros foram lançados em 1991 nos Estados Unidos, os dois primeiros no dia 1º de Março, e o terceiro e o quarto no dia 1º de Abril. Ou seja, a autora escreveu toda a saga para depois lançar, achei bem bacana isso, porque os leitores não precisaram ficar esperando um tempo interminável para saber como a história ia continuar.

É esse ai galerinha, espero que tenham gostado. Deixem seus comentários, digam o que acharam da resenha, e quem leu o livro, deixa ai os seus comentários sobre ele.
Não esqueçam de seguir o blog para sempre ficar sabendo das novidades em primeira mão, curta nossa página no Facebook para ter acesso a conteúdo extra, e nos siga no Twitter.
Até a próxima...



...Diálogo literário...
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário